• Марина Кожинова
  • Читали: 8

Вик Муниз Инстаграм фото

Vik Muniz
Life drawing, literally. ・・ By: Sketch_lines (He does not have an Instagram account) repost by @pencils.academy
Vik Muniz
As Magnólias sempre foram as minhas flores favoritas por anunciarem o começo da primavera. Ontem foi a primeira vez que eu as vi aqui em Paris. ...........First sight of Magnolias in Paris. I love them because they, along with the daffodils are the first ones to bloom announcing the warmer season.
Vik Muniz
A cada volta que o sol dá em seu redor, eu conto as graças, os amanheceres quentes de corpo compassados na doce percussão do teu respirar. Eu conto os nossos cafés com pão com manteiga, nossas mesas aos sons das crianças, nossas madrugadas insones de incontáveis episódios na Netflix. Eu conto o seu se fazer, suas cores na frente do espelho, o seu me encontrar do outro lado do mundo, as suas malas imensas, eu conto as horas, e os quilômetros que as vezes nos separam. O que eu não conto nem dá pra contar, a cada volta que o sol dá em seu redor, é algo que por não se saber a forma certa ou o tamanho, é maior que o universo ou a imaginação. É a contagem incerta de um amor que se aprende a cada segundo, como um novo sentido ou sentimento. Um amor que não tem forma nem quantidade. Um amor que define o infinito. Feliz aniversário, meu infinito amor. @malubarretto foto @brunoryfer
Vik Muniz
Eu e a minha diva, Rossy de Palma na linda festa comemorando o meu projeto com a Ruinart. #sharedroots #ruinart
Vik Muniz
Trabalhando em Paris em uma obra para a mostra “Echoing Trees” que Abre este sábado na Galerie Xippas.
Vik Muniz
Quando um símbolo se torna tão natural quanto o resto da paisagem.
Vik Muniz
Nelson Sargento, 94 anos.Militante cultural.
Vik Muniz
Florence Owens Thompson, catadora de ervilhas, 31 anos, 7 filhos, foi um produto da Grande Depressão. Nenhum nome de mulher aparece na história da origem e condução da devastação econômica americana nos anos 30 e mesmo assim, a imagem que veio a representar essa época é a de uma mãe destituída e maltrapilha contemplando a incerteza de um futuro amplamente arquitetado por homens. O horizonte incerto, artificial, e inquietante que ela olha e compartilha com todos nós continuará sendo o mesmo se a história seguir insistindo que as mulheres só a adentrem pela porta dos fundos. Eu quero viver para ver um mundo onde mulheres tenham o mesmo papel que os homens. Se isso não for a solução para a maioria dos problemas que nos afligem hoje, vai ser um magnífico começo. Por um futuro mais feminino. #diainternacionaldamulher #internationalwomensday Dorothea Lange, Migrant Mother, Nipomo, California, 1936.@ The Library of Congress.
Vik Muniz
“Be like water.Assume the shape of whatever place you’re in. Bruce Lee. Adoro carnaval! #bailedaarara2019 Foto @brunoryfer #bailedaarara #carnaval2019
Vik Muniz
The Underground Boys of Tana. Um grupo de meninos cantores de rua que se apresentam diariamente em frente ao Hostel Tana na cidade de Antananarivo, Madagascar.
Vik Muniz
Horror Vacui. Carnaval 2019.
Vik Muniz
Chique no simples. #carnageralda #carnaval2019
Vik Muniz
Kutupalong/ Balukhali é o maior centro de refugiados da história. Em um ano e meio, o que era uma mata densa, originalmente habitada por elefantes e tigres, foi ocupada por cerca de 1.2 milhão de pessoas fugindo do genocídio em Myanmar. Esta árvore é a única sobrevivente da antiga floresta e um símbolo vivo do impacto de movimentos humanos sobre o meio ambiente. É impossível contemplar esta árvore sem imaginar o seu triste testemunho da construção deste purgatório contemporâneo onde pessoas sem país ou escrita própria, esperam indefinidamente por um rumo para as suas vidas.Esta árvore é a única coisa restante num raio de quilômetros, que ainda retém um senso de pertencimento e propósito. @paintingbynumbersthemovie #paintingbynumbersthemovie #rohingya @artolution
Vik Muniz
De todas as coisas que a vida me proporcionou, a paternidade é a que mais me define. Ser pai me forçou a ser além de mim, ser para o outro, ser mais do que eu mesmo. Ser pai me fez ser artista. Essa semana, eu e o meu filho trabalhamos juntos em Bangladesh e isso me deu a oportunidade de ser pai, artista e de compartilhar a incrível sensação de estar vivendo para algo maior. @gaspar_muniz , quando te vi brincar com aquelas crianças senti minha humanidade se renovando na sua. Foi lindo, ficou lindo e não vejo a hora de poder colaborar com você de novo. Te amo filho.
Vik Muniz
Trabalhador em uma fábrica de tijolos. Ukhiya, Bangladesh.
Vik Muniz
Hoje em Bangladesh passamos o dia trabalhando em Balukhali, colhendo impressões dos artistas sobre o novo Centro de Artes que nos foi gentilmente cedido pela UNHCR. Balukhali é o maior campo de refugiados da história e o centro vai radiar um monte de programas criativos para as crianças locais. No fim do dia a gente sempre é recompensado com um por do sol perfeito em Inani Beach que produz a melhor água de côco do planeta. @paintingbynumbersthemovie @unhcr_bgd @unescobrasil @marquinhusny @rodrigoabreuteixeira @andruchaw #paintingbynumbersthemovie
Vik Muniz
A bandeira de Bangladesh 🇧🇩 mostra um sol vermelho contrastando com um céu verde esmeralda. Uma combinação esquisita pra quem nunca teve o previlégio de presenciar o fenômeno por essas bandas. O céu não fica verde, pelo menos eu ainda não vi, mas se transforma em uma gama enorme de tons que vão do roxo até o salmão. Ninguém sabe explicar porquê. Cox’s bazar é um lugar muito exótico e estranho. #nofilter #bangladesh
Vik Muniz
O maestro Ubiratan Marques é simplesmente genial. Não vejo a hora de voltar a Salvador para assistir um dos ensaios abertos da Orquestra AfroSinfônica na Casa da Ponte. Quero fazer a capa desse disco. @marquesubiratan
Vik Muniz
Marmorização líquida sobre seda. Deve ser uma delicia fazer isso! by @mayusilkart Repost from @processvideo
Vik Muniz
Mais um por do sol surreal em Bangladesh.
Vik Muniz
Não sei quem fez a foto. Eu nunca soube de nenhum elefante africano no mar. Mas é uma imagem tão mágica que não resisti não postar. Quem souber quem fez me fale pois a imagem é muito linda. Descobri! Cesare Naldi! A foto é de 2008 Andaman Islands @cesarenaldi
Vik Muniz
Lac Léman visto da minha janela. Insônia.
Vik Muniz
Genéve.
Vik Muniz
Quando estou longe dela, as coisas possuem uma dimensão a menos. As esferas viram círculos e as linhas, pontos. Quando estou longe dela, viro um emogi, um 8-bit avatar, um logo, uma cópia de mim mesmo, eu me transformo no meu próprio manual de utilização. Ela me antagoniza, me desafia, me desestabiliza, me diz menos, me diz não, e eu deixo de estar para voltar a ser, uma tentativa do ser duplo, que existe para si e para o outro. Eu vivo numa idade onde todos me cobram uma identidade, previsível como na carteira. Ela me cobra o oposto. Com ela estou sempre sendo, sem ela eu só sou. Estou com saudades, te amo infinito e além, meu amor. Happy Valentines’ day.
Vik Muniz
Hoje passei a manhã na Biblioteca Apostólica examinando livros incríveis sob a orientação do meu divino amigo, sua excelência monsenhor José Tolentino de Mendonça, que dirige a mais importante biblioteca do mundo. Eles possuem uma bíblia de Guttemberg impressa em pergaminho, o Mundus Novus de Vespucci e todas as demais raridades impossíveis. Eu tive a oportunidade de manusear uma cópia intacta do original de Hypnerotomachia Poliphili, de Francesco Collona. Um dos meus livros prediletos e considerado um dos manuais do pensamento renascentista. Roma é um amor antigo que se renova a cada encontro. Parto hoje para Genebra com uma vontade louca de perder o avião.
Vik Muniz
Segundo Virgílio, Laocoonte foi um sacerdote de Apólo que ao tentar alertar os Troianos a não aceitar o enorme cavalo de presente, foi punido pelos deuses tendo sido devorado por duas enormes serpentes marinhas junto com os seus dois filhos. A impressionante escultura baseada no mito, foi executada no ano 40 AC, pelos mestres Agessandro, Atenodoro e Polidoro e segundo Plinio, ficava exposta nos jardins do imperador Titus na ilha de Rodes. Quatorze séculos mais tarde, a obra foi encontrada em pedaços por um vinicultor nos arredores das antigas termas de Tito em Roma. Dizem que o próprio Michelângelo que por coincidência almoçava nos arredores foi um dos primeiros a constatar a descoberta. Uma vez restaurado, o grupo do Laocoonte, se transformou em uma sensação da renascença e uma das maiores referências para a produção artística da época.
Vik Muniz
Good night, eternity.
Vik Muniz
Gian Lorenzo Bernini é para muitos o grande sucessor de Michelângelo. Mas diferente de seu antecessor, suas obras contradizem a suposta eternidade da matéria e a transforma na fluidez momentânea do presente. É justamente nessa fusão ambígua entre o físico e o mental que sua arte assume uma dinâmica que o tempo não consegue esvaziar de significado. Ninguém, mas ninguém mesmo consegue observar passivo, os dedos de Pluto pressionando a carne macia de Prosérpina ou a mordida no lábio de David. Bernini é a prova cabal de que novidade só faz sentido pra quem tem problemas de memória.
Vik Muniz
Hoje eu tive a chance de trabalhar com pessoas notáveis na biblioteca e no museu do Vaticano, estudando a iconografia da gênese em Bíblias e iluminuras medievais, discutindo sobre ciência, arte e religião para um futuro projeto sobre a Amazônia. No fim do dia, fui convidado a visitar a Capela Sistina na companhia de um pequeno grupo de pessoas e vagar pelos corredores quase vazios do Vaticano na intimidade de Rafael, Michelangelo e Bernini. São dias assim que renovam a nossa fé na humanidade e nossa convicção no poder e na importância da arte na vida de todos os seres humanos.
Vik Muniz
Margarita Luti foi modelo e amante de Rafael. Filha de um padeiro local, a jovem inspirou uma das pinturas mais fascinantes da renascença. A Fornarina, ou a filha do padeiro, se tornou tamanha obsessão na vida do pintor que seu patrono, Agostino Chigi, permitiu que a moça viesse viver com ele em seu palácio para que assim pudesse terminar a sua encomenda. Rafael era noivo da sobrinha de um cardeal e morreu antes de se casar com a nobre aos 37 anos. Séculos depois, um estudo revelou uma aliança pintada pelo artista em seu dedo e depois coberta com tinta, a mão direita no seio parece conferir a hora da amamentação, de uma suposta filha que nasceu da união dos dois. Margarita herdou de Rafael uma pequena fortuna mas decidiu entrar para um convento. Seu olhar cúmplice e sensual traduz um amor que inspirou gerações de artistas a ilustrar sua história. É a minha pintura favorita em Roma e a primeira coisa que visito toda vez que venho a essa extraordinária cidade.
Vik Muniz
Tentando fazer mosaicos com Murinas em Murano. Acho que vai dar certo.
Vik Muniz
San Marco, insomnia.
Vik Muniz
Manhã nebulosa em Veneza.
Vik Muniz
Salvador
Vik Muniz
Ilha dos Frades, Salvador. Pessoas embarcando em uma escuna.
Vik Muniz
Skies over Espírito Santo on the way to Rio.
Vik Muniz
February 2nd is the day Brazilians yearly celebrate Iemanjá, the powerful Yoruba deity who rules the sea and represents motherly love and bountiful living. On this day huge crowds dressed in white flock to the coastlines to deposit their offerings to the deity mostly thanking for another year of needs fulfilled. White Flowers, cooked sweet white corn (canjica), lavander perfume and other vanities are put on baskets or simply thrown at the sea in a ritual that mixes syncretism, paganism and popular culture. It is perhaps the most representative Brazilian expression of its cultural and religious complexity as well as of its capacity to galvanize most of the country’s spiritual energy crossing racial, religious and economic distinctions. It is and it will always be my favorite Brazilian ritual.
Vik Muniz
O balaio é grande pois temos muito o que agradecer, mas a gente leva a dois com muito amor. Odoyá Iemanjá!
Vik Muniz
Ilha dos Frades. #restaurantedapreta
Vik Muniz
Chez Regina et Estevão Salvador.
Vik Muniz
A linda baiana roda a espalhar axé por todos os cantos da festa. Aniversário de 84 anos de Rodrigo Veloso em Santo Amaro da Purificação. #bahiamagica #santoamarodapurificação #caetanoveloso #mariabethania
Vik Muniz
Maior que a natureza, somente a ganância. Imagem @flopezdesign
Vik Muniz
Rio, this morning.
Vik Muniz
Os Dois Irmãos, as Cagarras e algumas nuvenzinhas ao nascer do sol. É bom viajar para saber o quão melhor é gostar de estar em Casa.
Vik Muniz
Dubai
Vik Muniz
Deserto de Al Faqah EAU.
Vik Muniz
Adeus África! Já não vejo a hora de voltar aqui.
Vik Muniz
Noite africana.
Vik Muniz
Quase cheia. O eclipse aqui na Tanzânia começará às 5 da manhã.
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz

    Life drawing, literally. ・・ By: Sketch_lines (He does not have an Instagram account) repost by @pencils.academy
  • Vik Muniz

    As Magnólias sempre foram as minhas flores favoritas por anunciarem o começo da primavera. Ontem foi a primeira vez que eu as vi aqui em Paris. ...........First sight of Magnolias in Paris. I love them because they, along with the daffodils are the first ones to bloom announcing the warmer season.
  • Vik Muniz

    A cada volta que o sol dá em seu redor, eu conto as graças, os amanheceres quentes de corpo compassados na doce percussão do teu respirar. Eu conto os nossos cafés com pão com manteiga, nossas mesas aos sons das crianças, nossas madrugadas insones de incontáveis episódios na Netflix. Eu conto o seu se fazer, suas cores na frente do espelho, o seu me encontrar do outro lado do mundo, as suas malas imensas, eu conto as horas, e os quilômetros que as vezes nos separam. O que eu não conto nem dá pra contar, a cada volta que o sol dá em seu redor, é algo que por não se saber a forma certa ou o tamanho, é maior que o universo ou a imaginação. É a contagem incerta de um amor que se aprende a cada segundo, como um novo sentido ou sentimento. Um amor que não tem forma nem quantidade. Um amor que define o infinito. Feliz aniversário, meu infinito amor. @malubarretto foto @brunoryfer
  • Vik Muniz

  • Vik Muniz

    Eu e a minha diva, Rossy de Palma na linda festa comemorando o meu projeto com a Ruinart. #sharedroots #ruinart
  • Vik Muniz

    Trabalhando em Paris em uma obra para a mostra “Echoing Trees” que Abre este sábado na Galerie Xippas.
  • Vik Muniz

    Quando um símbolo se torna tão natural quanto o resto da paisagem.
  • Vik Muniz

    Nelson Sargento, 94 anos.Militante cultural.
  • Vik Muniz

    Florence Owens Thompson, catadora de ervilhas, 31 anos, 7 filhos, foi um produto da Grande Depressão. Nenhum nome de mulher aparece na história da origem e condução da devastação econômica americana nos anos 30 e mesmo assim, a imagem que veio a representar essa época é a de uma mãe destituída e maltrapilha contemplando a incerteza de um futuro amplamente arquitetado por homens. O horizonte incerto, artificial, e inquietante que ela olha e compartilha com todos nós continuará sendo o mesmo se a história seguir insistindo que as mulheres só a adentrem pela porta dos fundos. Eu quero viver para ver um mundo onde mulheres tenham o mesmo papel que os homens. Se isso não for a solução para a maioria dos problemas que nos afligem hoje, vai ser um magnífico começo. Por um futuro mais feminino. #diainternacionaldamulher #internationalwomensday Dorothea Lange, Migrant Mother, Nipomo, California, 1936.@ The Library of Congress.
  • Vik Muniz

    “Be like water.Assume the shape of whatever place you’re in. Bruce Lee. Adoro carnaval! #bailedaarara2019 Foto @brunoryfer #bailedaarara #carnaval2019
  • Vik Muniz

    The Underground Boys of Tana. Um grupo de meninos cantores de rua que se apresentam diariamente em frente ao Hostel Tana na cidade de Antananarivo, Madagascar.
  • Vik Muniz

    Horror Vacui. Carnaval 2019.
  • Vik Muniz

    Chique no simples. #carnageralda #carnaval2019
  • Vik Muniz

    Kutupalong/ Balukhali é o maior centro de refugiados da história. Em um ano e meio, o que era uma mata densa, originalmente habitada por elefantes e tigres, foi ocupada por cerca de 1.2 milhão de pessoas fugindo do genocídio em Myanmar. Esta árvore é a única sobrevivente da antiga floresta e um símbolo vivo do impacto de movimentos humanos sobre o meio ambiente. É impossível contemplar esta árvore sem imaginar o seu triste testemunho da construção deste purgatório contemporâneo onde pessoas sem país ou escrita própria, esperam indefinidamente por um rumo para as suas vidas.Esta árvore é a única coisa restante num raio de quilômetros, que ainda retém um senso de pertencimento e propósito. @paintingbynumbersthemovie #paintingbynumbersthemovie #rohingya @artolution
  • Vik Muniz

    De todas as coisas que a vida me proporcionou, a paternidade é a que mais me define. Ser pai me forçou a ser além de mim, ser para o outro, ser mais do que eu mesmo. Ser pai me fez ser artista. Essa semana, eu e o meu filho trabalhamos juntos em Bangladesh e isso me deu a oportunidade de ser pai, artista e de compartilhar a incrível sensação de estar vivendo para algo maior. @gaspar_muniz , quando te vi brincar com aquelas crianças senti minha humanidade se renovando na sua. Foi lindo, ficou lindo e não vejo a hora de poder colaborar com você de novo. Te amo filho.
  • Vik Muniz

    Trabalhador em uma fábrica de tijolos. Ukhiya, Bangladesh.
  • Vik Muniz

    Hoje em Bangladesh passamos o dia trabalhando em Balukhali, colhendo impressões dos artistas sobre o novo Centro de Artes que nos foi gentilmente cedido pela UNHCR. Balukhali é o maior campo de refugiados da história e o centro vai radiar um monte de programas criativos para as crianças locais. No fim do dia a gente sempre é recompensado com um por do sol perfeito em Inani Beach que produz a melhor água de côco do planeta. @paintingbynumbersthemovie @unhcr_bgd @unescobrasil @marquinhusny @rodrigoabreuteixeira @andruchaw #paintingbynumbersthemovie
  • Vik Muniz

    A bandeira de Bangladesh 🇧🇩 mostra um sol vermelho contrastando com um céu verde esmeralda. Uma combinação esquisita pra quem nunca teve o previlégio de presenciar o fenômeno por essas bandas. O céu não fica verde, pelo menos eu ainda não vi, mas se transforma em uma gama enorme de tons que vão do roxo até o salmão. Ninguém sabe explicar porquê. Cox’s bazar é um lugar muito exótico e estranho. #nofilter #bangladesh
  • Vik Muniz

    O maestro Ubiratan Marques é simplesmente genial. Não vejo a hora de voltar a Salvador para assistir um dos ensaios abertos da Orquestra AfroSinfônica na Casa da Ponte. Quero fazer a capa desse disco. @marquesubiratan
  • Vik Muniz

    Marmorização líquida sobre seda. Deve ser uma delicia fazer isso! by @mayusilkart Repost from @processvideo
  • Vik Muniz

    Mais um por do sol surreal em Bangladesh.
  • Vik Muniz

    Não sei quem fez a foto. Eu nunca soube de nenhum elefante africano no mar. Mas é uma imagem tão mágica que não resisti não postar. Quem souber quem fez me fale pois a imagem é muito linda. Descobri! Cesare Naldi! A foto é de 2008 Andaman Islands @cesarenaldi
  • Vik Muniz

    Lac Léman visto da minha janela. Insônia.
  • Vik Muniz

    Genéve.
  • Vik Muniz

    Quando estou longe dela, as coisas possuem uma dimensão a menos. As esferas viram círculos e as linhas, pontos. Quando estou longe dela, viro um emogi, um 8-bit avatar, um logo, uma cópia de mim mesmo, eu me transformo no meu próprio manual de utilização. Ela me antagoniza, me desafia, me desestabiliza, me diz menos, me diz não, e eu deixo de estar para voltar a ser, uma tentativa do ser duplo, que existe para si e para o outro. Eu vivo numa idade onde todos me cobram uma identidade, previsível como na carteira. Ela me cobra o oposto. Com ela estou sempre sendo, sem ela eu só sou. Estou com saudades, te amo infinito e além, meu amor. Happy Valentines’ day.
  • Vik Muniz

    Hoje passei a manhã na Biblioteca Apostólica examinando livros incríveis sob a orientação do meu divino amigo, sua excelência monsenhor José Tolentino de Mendonça, que dirige a mais importante biblioteca do mundo. Eles possuem uma bíblia de Guttemberg impressa em pergaminho, o Mundus Novus de Vespucci e todas as demais raridades impossíveis. Eu tive a oportunidade de manusear uma cópia intacta do original de Hypnerotomachia Poliphili, de Francesco Collona. Um dos meus livros prediletos e considerado um dos manuais do pensamento renascentista. Roma é um amor antigo que se renova a cada encontro. Parto hoje para Genebra com uma vontade louca de perder o avião.
  • Vik Muniz

    Segundo Virgílio, Laocoonte foi um sacerdote de Apólo que ao tentar alertar os Troianos a não aceitar o enorme cavalo de presente, foi punido pelos deuses tendo sido devorado por duas enormes serpentes marinhas junto com os seus dois filhos. A impressionante escultura baseada no mito, foi executada no ano 40 AC, pelos mestres Agessandro, Atenodoro e Polidoro e segundo Plinio, ficava exposta nos jardins do imperador Titus na ilha de Rodes. Quatorze séculos mais tarde, a obra foi encontrada em pedaços por um vinicultor nos arredores das antigas termas de Tito em Roma. Dizem que o próprio Michelângelo que por coincidência almoçava nos arredores foi um dos primeiros a constatar a descoberta. Uma vez restaurado, o grupo do Laocoonte, se transformou em uma sensação da renascença e uma das maiores referências para a produção artística da época.
  • Vik Muniz

    Good night, eternity.
  • Vik Muniz

    Gian Lorenzo Bernini é para muitos o grande sucessor de Michelângelo. Mas diferente de seu antecessor, suas obras contradizem a suposta eternidade da matéria e a transforma na fluidez momentânea do presente. É justamente nessa fusão ambígua entre o físico e o mental que sua arte assume uma dinâmica que o tempo não consegue esvaziar de significado. Ninguém, mas ninguém mesmo consegue observar passivo, os dedos de Pluto pressionando a carne macia de Prosérpina ou a mordida no lábio de David. Bernini é a prova cabal de que novidade só faz sentido pra quem tem problemas de memória.
  • Vik Muniz

    Hoje eu tive a chance de trabalhar com pessoas notáveis na biblioteca e no museu do Vaticano, estudando a iconografia da gênese em Bíblias e iluminuras medievais, discutindo sobre ciência, arte e religião para um futuro projeto sobre a Amazônia. No fim do dia, fui convidado a visitar a Capela Sistina na companhia de um pequeno grupo de pessoas e vagar pelos corredores quase vazios do Vaticano na intimidade de Rafael, Michelangelo e Bernini. São dias assim que renovam a nossa fé na humanidade e nossa convicção no poder e na importância da arte na vida de todos os seres humanos.
  • Vik Muniz

    Margarita Luti foi modelo e amante de Rafael. Filha de um padeiro local, a jovem inspirou uma das pinturas mais fascinantes da renascença. A Fornarina, ou a filha do padeiro, se tornou tamanha obsessão na vida do pintor que seu patrono, Agostino Chigi, permitiu que a moça viesse viver com ele em seu palácio para que assim pudesse terminar a sua encomenda. Rafael era noivo da sobrinha de um cardeal e morreu antes de se casar com a nobre aos 37 anos. Séculos depois, um estudo revelou uma aliança pintada pelo artista em seu dedo e depois coberta com tinta, a mão direita no seio parece conferir a hora da amamentação, de uma suposta filha que nasceu da união dos dois. Margarita herdou de Rafael uma pequena fortuna mas decidiu entrar para um convento. Seu olhar cúmplice e sensual traduz um amor que inspirou gerações de artistas a ilustrar sua história. É a minha pintura favorita em Roma e a primeira coisa que visito toda vez que venho a essa extraordinária cidade.
  • Vik Muniz

    Tentando fazer mosaicos com Murinas em Murano. Acho que vai dar certo.
  • Vik Muniz

    San Marco, insomnia.
  • Vik Muniz

    Manhã nebulosa em Veneza.
  • Vik Muniz

    Salvador
  • Vik Muniz

    Ilha dos Frades, Salvador. Pessoas embarcando em uma escuna.
  • Vik Muniz

    Skies over Espírito Santo on the way to Rio.
  • Vik Muniz

    February 2nd is the day Brazilians yearly celebrate Iemanjá, the powerful Yoruba deity who rules the sea and represents motherly love and bountiful living. On this day huge crowds dressed in white flock to the coastlines to deposit their offerings to the deity mostly thanking for another year of needs fulfilled. White Flowers, cooked sweet white corn (canjica), lavander perfume and other vanities are put on baskets or simply thrown at the sea in a ritual that mixes syncretism, paganism and popular culture. It is perhaps the most representative Brazilian expression of its cultural and religious complexity as well as of its capacity to galvanize most of the country’s spiritual energy crossing racial, religious and economic distinctions. It is and it will always be my favorite Brazilian ritual.
  • Vik Muniz

    O balaio é grande pois temos muito o que agradecer, mas a gente leva a dois com muito amor. Odoyá Iemanjá!
  • Vik Muniz

    Ilha dos Frades. #restaurantedapreta
  • Vik Muniz

    Chez Regina et Estevão Salvador.
  • Vik Muniz

    A linda baiana roda a espalhar axé por todos os cantos da festa. Aniversário de 84 anos de Rodrigo Veloso em Santo Amaro da Purificação. #bahiamagica #santoamarodapurificação #caetanoveloso #mariabethania
  • Vik Muniz

    Maior que a natureza, somente a ganância. Imagem @flopezdesign
  • Vik Muniz

    Rio, this morning.
  • Vik Muniz

    Os Dois Irmãos, as Cagarras e algumas nuvenzinhas ao nascer do sol. É bom viajar para saber o quão melhor é gostar de estar em Casa.
  • Vik Muniz

    Dubai
  • Vik Muniz

    Deserto de Al Faqah EAU.
  • Vik Muniz

    Adeus África! Já não vejo a hora de voltar aqui.
  • Vik Muniz

    Noite africana.
  • Vik Muniz

    Quase cheia. O eclipse aqui na Tanzânia começará às 5 da manhã.
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz
  • Vik Muniz

Комментарии (0)
Средняя оценка 0 из 5. Количество проголосовавших: 0
Здесь не опубликовано еще ни одного комментария
  1. Опубликовать комментарий как Гость.
Оцените новость:
0 Количество знаков
Вложения (0 / 3)
Поделитесь своим местоположением

Новости шоу бизнеса - Журнал RussianShowbiz

О сайте
Сетевое издание «Журнал RussianShowbiz». Любое воспроизведение материалов сайта без размещения активной ссылки воспрещается.
Copyright © 2012 - 2018 16+